segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Bebedor de Estrelas

Visualizações:



Peregrino do espaço
bebendo estrelas do frasco
translúcido a embriagar
bebendo as estrelas do mar
e regurgitando a vida viva
de um olhar apaixonado
de um olhar já marejado
de tanto gostar de amar;

entretido no seu sorriso
admirando seu semblante
mas se não posso te tocar
mas se não posso te amar
já não voltarei ao mundo;
peregrino do espaço oriundo
bebendo estrelas do frasco
bebendo estrelas do mar;

no céu caçando cometas
viajando sem direção
tentando ser seu coração
me deparo com o meu
apaixonado a tremular
mas, não posso em ti tocar
só posso beber as estrelas do frasco
e vomitá-las nas águas do mar.

Peregrino do espaço
bebedor de luz de estrelas
fingidor de firmamentos
eu engano os sentimentos
mas sou somente um beijo
que não pude provar de ti
que não pude memorizar,
queria saber seu gosto...

E quem sabe deixaria de beber estrelas
e quem sabe deixaria de peregrinar
para somente em ti eu navegar
e nas estrelas dos seus olhos padecer
se não me olhar, se não me notar,
se não me querer, se não me amar,
então beberei minh’alma
naufragada nas ondas do mar.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Viktor Oliva - O bebedor de Absinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...