segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Cantiga de Amor




Enquanto eu dormia você sonhava
enquanto você cantava eu amava
toda doçura contida na tua voz
e a canção era a que falava de nós,

enquanto você dormia eu sonhava
passava a fio te imaginando à madrugada
então eu cantava-lhe cantigas de ninar
e minha alma deslumbrava-se em te amar,

enquanto dormíamos anjos cantavam
uma cantiga bem antiga de amor
era a canção que falava das nossas vidas
e o refrão gritava à nossa paixão.

Jonas R. Sanches
Imagem: Remédios Varo Uranga

domingo, 18 de agosto de 2019

Nós Dois

Nós Dois




Já era noite e a distância era um açoite
pois, no abraço de desejo éramos nós
nos entregando um ao outro sem pudores
e as nossas dores já não existiam mais.

Já era noite e uma estrela em oração
riscou o céu só para nossos pedidos
nós dois feridos pela insana ansiedade
nós dois pedindo um ao outro à eternidade;

amanhecerá e o tempo sorrirá pra nós
e todo pranto transmutar-se-á em alegria
e, nossos dias serão nossos de verdade
enquanto num beijo adormeceremos a sós.

Jonas R. Sanches
Imagem: The Sacrament of the Last Supper - Salvador Dali

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Devaneios de uma Estrela Cadente




O coração em brasas
a poesia em frases
a alegoria em fases
aquele à com crase

aquela flor tardia
aquela cor vazia
e o voo do passarinho
poema em desalinho

um cálice de vinho
a árvore em burburinho
e a canção do tempo
cantada pelo vento

e à luz da encruzilhada
fazendo encantamentos
e talvez a luz do dia
um pouco de magia

conjurando os elementos
e às vezes o poeta
é o mistério do asceta
andando de bicicleta

nos ladrilhos da rua
esperando pela lua
prateada e toda nua
ou somente uma estrela cadente.

Jonas R. Sanches
Imagem: Christian Schloe

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Dos Quereres Perdidos


A imagem pode conter: velas e atividades ao ar livre

Queria um poema de alegria
mas o sol não raiou meu dia
a noite fez-se no âmago da alma
e internei-me à alcova fria

a sensação era a pura saudade
o coração de intensa tristeza
as dores eram as companheiras
o amor era o píncaro da distância

minha estação era o inverno
num trem que só eu era passageiro
os trilhos levavam ao final
incompreensível da recordação

mas, soprou um vento de esperança
e num instante tornei-me criança
e num instante tornei-me iniciado
caminhando pelas veredas cósmicas...

Jonas R. Sanches
Imagem: Marcel Caram

domingo, 23 de junho de 2019

Homem-Planta


A imagem pode conter: 1 pessoa, nuvem, céu e atividades ao ar livre

Quando fui planta
bebi o orvalho da manhã
e o sol desorvalhou minhas folhas

antes de pousar a borboleta
que foi casulo, foi crisálida
em meu caule foi transmutação

vida simples complicada
em plena transubstanciação
e o colibri apaixonado

deitou sua sede em meu pólen
voou suas cores no céu
que num ribombo trovoou;

caiu a chuva
gotículas celeste do firmamento
germinou as sementes espalhadas pelo vento

e eu, alma de natureza
e eu, coadjuvante da calmaria
que invadiu o coração

que despetalou o coração
da flor tolhida que foi colhida
e oferecida n’alguma oração...

Jonas R. Sanches
Imagem: Luther Burbank

sábado, 22 de junho de 2019

Corações Distantes


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Meu amor tão triste
derrama pranto e apaga o sol
nuvens escuras de um arrebol
que espera a cor do teu sorriso,

e no amanhecer o abrigo
em tua voz velutínea
que acalma minh’alma
que renova o destino,

eu tão velho e menino
conhecendo o amor
entre as farpas da dor
que eu sigo sentindo,

meu clamor peregrino
que te busca distante
que te quer em meus braços
entrelaçados no abraço,

entrelaçando-se às almas
e num beijo de carinho
como um sonho entalhado
dentro dos nossos corações.

Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Feliz Aniversário Ju


A imagem pode conter: nuvem

F eito o sol é o seu olhar
E ntão me olhou e iluminou
L embrou-me do olor de mar
I merso eu no teu amor
Z anzando só pra te encontrar.

A ndei até você surgir
N aquela noite solitária
I nebriante a tua voz
V ociferando à minha alma
E ntão por ti me apaixonei
R aiou a luz no coração
S enti-me então perto de ti
A té poder compor-te à mão
R eal tal qual sua doçura
I ntencionei à alma tua
O meu presente tão singelo.

J uro que fiz com a intenção
U m poema pra alegrar teu coração...

Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Amor que Conduz


A imagem pode conter: oceano, céu, nuvem, crepúsculo, natureza, atividades ao ar livre e água

O amor conduz a vida
por vias misteriosas
descritas em verso e prosa
feridas no espinho da rosa

e, o coração apaixonado
torna o espírito alado
e não importa a distância
importa o se apaixonar...

O amor conduz os dias
pelas misteriosas vias
descritas na prosa e no verso
pela imensidão do universo

e, o apaixonado coração
tira os pés do chão
faz do medo a pura razão
de que amar é a solução...

Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Meus Erros


A imagem pode conter: 1 pessoa, barba e close-up

Em minha vida
eu vejo a morte
minha consorte
e o pensamento
só é lamento
dos meus pecados
e minha lágrima
é o pranto seco
pois eu mereço
pois, sempre erro;
não sou perfeito
sou só defeitos
perdendo a eira
mas, minha beira
é um cometa
para o inferno
e, o meu perdão
nem eu perdoou
engulo o choro
e se eu morro
é que mereço
pois, eu desfaleço
nas minhas promessas
mas, mesmo assim
eu vou seguindo
tão quase morto
e, absorto
naquilo que fiz errado...

Jonas R. Sanches

Quem Sabe o Último Poema


A imagem pode conter: nuvem, céu, atividades ao ar livre e natureza

Tentei amar, não consegui
tentei morrer e renasci
num universo bem complicado
mas sou de verso apaixonado
verso pra alguém que não me quer
poema insano pra uma mulher
que realmente eu me importo
mas, sou um menino em crescimento
e, meu lamento não tem valor
pois é nascido da minha dor
naqueles dias que não tem cor...
Mas, eu continuarei apaixonado
terei a morte andando ao lado
e partirei sem ninguém perceber...

Jonas R. Sanches
Imagem: Chema Madoz

Sobre a Solidão e Sobre as Folhas Secas de Outono


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

O coração se partiu
a vontade se esvaiu
a vida perdeu o sentido
a poesia é só um alarido
a mente é turbulência
o desprezo deixou sequelas
queria dormir pra sempre
queria não ser mais eu
queria poder agradar
mas, sou de tristeza
mas, sou só isso mesmo
e só entristeço o amor
e só queria dormir pra sempre
e só queria morrer de novo
deitado nas folhas secas do outono
esquecido na campa
onde não posso te fazer sofrer
onde não posso te fazer chorar
onde não posso mais rezar
mas, ainda estou aqui
solitário e infeliz
mas, ainda sou eu mesmo
poeta inadequado...

Jonas R. Sanches

Fragmentos de Mim


A imagem pode conter: 1 pessoa, barba, close-up e área interna

Pensamentos imprecisos
coração partido
sentimentos incógnitos
poesia vazia

lágrimas incompreendidas
solidão incandescente
erros devastadores
medos infundados

verdades intrínsecas
desculpas sinceras
arrependimento poético
incertezas oblíquas

versos convexos
momento inerte
conexão perdida
morte renascida

poeta entristecido
flores incolores
vida vazia
final da melodia.

Jonas R. Sanches

Sobre as Dores Nostálgicas de um Amor


A imagem pode conter: céu, árvore, nuvem, atividades ao ar livre e natureza

E de repente a vida fez-se em branco e preto
o coração dolorido saltava-lhe ao peito
ela havia partido e na mente restava o alarido
da voz terna e doce que lhe fez apaixonar-se;

passaram dias e noites e a alma queria partir
no jardim as flores já murchavam despetaladas
o vento rasgava-lhe o espírito que era inerte
já não havia amor por nada, a vida era saudade;

passaram noites e dias e a morte rondava-lhe
o sorriso outrora límpido havia se extinguido
os motivos para a alegria já eram lembranças
foi quando um lampejo arrebatou-lhe à recordação...

Jonas R. Sanches
Imagem: Google

domingo, 9 de junho de 2019

Sobre a Madrugada e as Margaridas no Amanhecer



Ainda o sol dormia
e no fogão de lenha
a chaleira apitava
anunciando à madrugada

e no terreiro prateado
o galo asseado anunciava
que a aurora pernoitava
no céu dum novo amanhecer

no abacateiro o sabiá
e o grilo inda cricrilava
última estrela inda brilhava
e, eu sonhava com você

numa manhã colhendo flores
e, as margaridas, suas preferidas
desorvalhariam com o amor
que mesmo longe é sempre junto

e, vai além do fim do mundo
e, é como o beijo do universo
apetecido nestes versos
que conspirou pra eu ter você....

Jonas R. Sanches
Imagem: Mike Martin

Soneto à Poesia

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre


A poesia que deságua em mim
é rio de fogo que não tem fim
é nuvem em forma de jasmim
é a alma que desabrocha, enfim;

a poesia é a voz do coração
é quando a mente até perde o chão
é partitura d’alguma canção
é pensamento, alento e comichão...

Poesia é tempo na infinitude
é o contento insano e amiúde
que vem do céu como um cometa,

poesia é o meu eu implausível
é o sentimento imperceptível
que escorre livre da minha caneta.

Jonas R. Sanches
Imagem: Andrew Thomas Huang