quinta-feira, 15 de março de 2012

Os Véus Mágicos da Revelação

Visualizações:



Busco me encontrar nesse caos intrínseco
Mesmo distante busco curar as feridas
Remediando o peito rechaçado e ofegante
Com poesias e sonhos inimagináveis

Busco suas mãos quentes e o seu afago
E você mesmo distante me consola
E escrevo até gastar meus dedos cansados
Deixando meus versos insossos com mais sabor

Busco respostas sobre a vida e a morte
Mas a eternidade se nega ao meu apelo
E se demonstra infinita e inexorável
Me deixando apenas vagas explicações

Busco essa luz que se manifesta em tudo
O Todo refletido em cada olhar de esperança
O bafo quente que sopra do ventre do mundo
Que enfático gravou novos caracteres irreconhecíveis

Busco a poesia perfeita e extravagante
Adiciono pitadas de eu mesmo no cadinho
E deixo as operações mágicas manifestarem-se
Nessa infinita metamorfose de palavras

Busco a vontade inabalável e plausível
E os artefatos sagrados do hierofante
A dama lunar me vigia em seu firmamento
E me impõe obstáculos e provações

Mas minha busca é sincera
E determinado vencerei as provas
E com o coração lapidado e puro
Receberei o galardão e a minha espada

Então as portas se abrirão... E a verdade jorrará intacta


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...