terça-feira, 20 de maio de 2014

Achados e Perdidos

Visualizações:


Me acho e me perco num verso,
talvez seja um verso-labirinto
por onde não há saída, só poesia;
e nas metáforas um novo alento.

Me acho e encontro a inspiração
que ronda no éter da imaginação
e se materializa em transubstanciação
das almas que calmas vislumbrarão

as profundezas das estrofes,
as profundezas de um espírito
que verseja incessante à vida
que passa, dia pós outro a ensinar.

Me acho e me perco em devaneios
e minhas alucinações são siderais,
então vagueio entre estrelas e letras
que suspensas alumiam meu olhar.

Me acho em planetas que criei
entre histórias, folclores e parlendas;
mas, eu sei que não sou deste lugar
estou somente de passagem a divagar

por entre monstros e fantasmas,
por entre flores, amores e animais;
e nas lacunas do universo um vislumbre
daquilo que já foi, daquilo que inda será.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...