sábado, 30 de junho de 2012

O Homem da Chuva

Visualizações:



Lá vai o homem da chuva
Lavando as recordações
Correndo em guarda-volumes
Lá vai ele com seu grito
Incrustando perolas em um arrebol

Lá vai o homem da chuva
Acompanhando nuvens de absinto
Embriagando os guarda-sóis
Lá vai ele como enxurrada
Desviando dos obstáculos

Vai e vem trazendo arco-íris
Trazendo lavouras de histórias
Todas férteis e verdejantes
Como aquele vendaval
Lá vai o homem carregando girassóis

Carrega chuvas e temporais
De amores e de flores... Nina os escaravelhos
E na boca da noite guizos de trovões
Lá vai ele relampejando vidas
Ele vai e vem como garoa

Nas noites de luar sertanejo ele é vapor
Lá vai o homem da chuva... Derramando nuvens
Levando embora os secos pastos do amanhã
E seu sangue nasce em seiva brilhante
Também em cisternas de poesias e de estrelas

Lá vai ele...
Ele é o homem da chuva
Vozes de mil furacões
E adormecido em tormentas
Carregou ao cimo do mundo a família de Noé

Lá vai ele! Nas corredeiras de um pensamento meu...
Ele é o homem da chuva...


Jonas Rogerio Sanches

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...