sábado, 30 de junho de 2012

Eu Já Fui Poeta

Visualizações:



Eu já fui tempos antigos
Hoje em ruínas o passado
E o pretérito já é imperfeito
Agora sou ponteiros de relógio

Eu já fui vãs profecias
Hoje a pitonisa já não é mais virgem
E nas folhas de chá o rei viu a morte
Agora sou à sombra de sol devasso

Eu já fui o escrivão dos pergaminhos
Hoje são palavras soltas nos ventos
Deterioradas pelos anos dos desertos
Agora sou a própria história escrita em sangue

Eu já fui os primórdios desse infinito
Hoje o finito retém a mente limitada
Presa em grilhões terrestres
Agora sou a chave das dimensões de minha consciência

Eu já fui poema, hoje às vezes sou poeta,
deitado em planetas imaginários, sem luas;
pintando telas em nuvens de cetim,
por onde se esconderam as torres de Merlin.

Eu já fui poeta...  Hoje são somente letras distorcidas


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

Um comentário:

  1. Talvez por ter sido tudo isso, você hoje é de fato um grande poeta. Parabéns, caro poeta!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...