quinta-feira, 21 de junho de 2012

Coração de Mago

Visualizações:



Minha voz que grita um silêncio incompreendido
Nesse caminho escolhido, estreito em espinhos
Senda calada, retida em mistérios incomunicáveis
Coração de um mago, triste e feliz, em desapegos

Meus sentidos que gritam entendimento
Nesse caminho determinado no berço
Jornada complexa dentre segredos vividos
Coração de um mago, convulsionado, vivo

Meus sussurros ouvidos pelos ecos
Nesse caminhar lento e contemplativo
Escaladas em Olimpos imaginários
Coração de um mago, repleto de luz

E a poesia mágica, as palavras dos feitiços
E as vontades alquebradas, voos em precipícios
E os perdões de eu mesmo, infringidos por mim
Coração de um mago, meu doce coração

Entre os cedros sagrados adormecerei
E as vias se manifestarão, selando a metamorfose
Eu calarei e sonharei os sonhos entre os véus
E nos abismos escuros deixarei de planar

Meus sonhos, vividos em realidades paralelas
Entre todas as encruzilhadas que surgiram
Carregando no peito um coração hermético
Coração de um mago, abocanhando almas nos espelhos

Meu coração resumindo os encantamentos do próprio existir


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

2 comentários:

  1. Jonas,como ficou linda essa poesia!Vou levar para o Recanto,posso?bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu apreço Anne, pode levar sim... Depois mande o link para eu ver!!!
      Abraço e um dia abençoado!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...