domingo, 11 de novembro de 2012

Vou embora junto à nuvem para nunca mais voltar...

Visualizações:



Passeando os olhos no passeio das nuvens
me desprendo de tudo e vou junto a elas;
vou até aonde o vento soprar minhas velas
e não pretendo aportar em porto desse mundo.

Hoje sou daqui e hoje sou de lá, bem mais pra lá,
sou das nuvens de algodão ou de lãs de carneiros;
aqueles dos sacrifícios fumegantes da montanha
ou das nuvens de fumaça espargidas nos incensários.

Passeando os olhos no passeio dos pensamentos
vou como nuvem solitária em infinito firmamento
ou, me carrego de gotas ávidas do meu pranto
que escorre todas as cataratas em rios aflitos.

Hoje sou meu presente refletido nos espelhos
entre desvelos e concatenações sobre eu mesmo
e, quem sabe sou todas as dúvidas antigas
que amanhecem se desfazendo com o orvalho.

Voarei para não mais pousar, até desfalecer
o Ícaro que transpôs os meus sonhos precípuos
e, roubarei planetas para meus inusitados colares
enquanto os deuses antigos estão adormecidos.

E o despertar engolirá todas as eras em que vivi
e, a alma se completará em todos os prelúdios
e, não haverá dores nem mais condolências
somente partículas anímicas se fundindo ao Todo.

Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Esa - Nuvem de Magalhães

4 comentários:

  1. Prezado amigo blogueiro,
    Por motivos pessoais, resolvi fechar o blog e dar acesso apenas para convidados. Quem ainda tiver interesse de acessar meu conteúdo, por favor, me envie mensagem no email valeriacruz.lela@gmail com o e-mail que quer ter acesso.
    Obrigada pela compreensão e agradeço se vierem, será muito bom continuar a te-los ao meu redor.
    Bjão.
    V

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Valéria, eu te enviei por email uma mensagem... Abraços e uma semana repleta de luz!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...