quarta-feira, 30 de maio de 2012

Imagem Refletida

Visualizações:



Imagens tão desgastantes
Nesse espelho de lagoas
Águas turvas delirantes
Entranhadas no seio da pedra

Imagens flácidas e enrugadas
Nesse espelho de ventos espirais
Dividindo em transversais todas as ondas
E os sentimentos que refletiram os suspiros

Imagens, espelhos, almas em observação
Dunas e miragens tão reais quanto aquele sol
E um regato em regaço a vida escondida nas profundezas
Desse rio inesgotável de revelações e peixes sorridentes

Imagens que propus em meus próprios reflexos
Distorcendo os espelhos dos sonhos mais secretos
A cadeira vazia e o leito desarrumado não importam
Descansei antes de renascer e beber todas as palavras

Um devaneio que se foi e deixou pegadas
Outro pássaro ouviu o pingar das lágrimas
A poesia é uma alma em torvelinhos renascidos
E eu sou o detentor da pena afogada em murmúrios azuis

Imagens, espelhos, corpos de almas mortas
E os desertos já floriram em superfícies transparentes

Imagens, espelhos, almas em corpos mortos
E os campos escassos se desertificaram em uma noite sem fim


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: multifloranet.com.br

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...