quinta-feira, 3 de maio de 2012

Colheitas

Visualizações:



Tento encontrar-me
Entre escombros pesados... Eu tento
Desfalecido em esperanças pueris
Escasso das energias necessárias

Sangrando e ferido... Sigo tranquilo
Velado na dor e na solidão
Cáusticos semblantes do céu noturno

Futuros floridos... Um dia talvez
Infortúnios... Desgastes... Julgamentos
E intacto vou colhendo os frutos

Os jardins vastos sempre presentes
Nas terras mágicas de Oz

Guilhotinas derretidas sob-risos

A morte já é mais além

Vivo um amor real


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

4 comentários:

  1. Viva esse amor real!! Lindo poema, agraciando minha monótona tarde de trabalho!

    Beijos!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo apreço Mari... Uma ótima tarde para você!!

      Excluir
  2. "guilhotinas derretidas"...

    Boa! Dá pra se ir longe com apenas algumas expressões.

    abraços, amigo Jonas/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu apreço Rosa... Grande abraço e um ótimo final de semana!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...