quarta-feira, 9 de maio de 2012

As Rosas no Calabouço

Visualizações:



Sou o calabouço de eu mesmo
Disfarçado de sacerdote
Levando os versos ao vigário
Degustando flocos de luz

Fui aquele minuto que já passou
Agora eu sou isso mesmo
Esse agora imaginário
Com gosto de ventos sudoeste

Serei aquela sequela no seu coração
Durante o existir constante e eterno
A tatuagem insaciável em sua alma
Escrita em tintas de exóticos sabores

Já fui e já vi, já sei...
Não sei... Serei
Morri... Sorri
Nasci e te amei...

E as rosas no jardim?
-Plantei todas para você.


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado pelo seu apreço Leila... Bom dia a você!!

      Excluir
  2. Que lindo poema...como sempre, belas palavras agraciando meus dias!!

    Beijinhos de luz!!♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Mari... Obrigado pelo seu apreço!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...