segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Letargia

Visualizações:



Sigo nessa letargia silenciosa
E o mundo em sua correria barulhenta
Meus olhos vêem de forma amorosa
Essa insanidade mundana turbulenta

Sigo no mundo meio deslocado
E o mundo segue alocado em minh’alma
Uma união do calmo e do revoltado
Ilusão e realismo misturados

Sigo em meu sonho atracado
Minha âncora presa as raízes profundas
Mas as irradiações da vontade perpetuam
E os fantasmas da alma no éter  flutuam

Sigo em direção a mim mesmo
Firmando os pés na estrada desconhecida
E a cada passo revela-se o novo
Debaixo dos véus do misterioso


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

2 comentários:

  1. Lindo poema!
    Parece que foi feito inspirado em mim...
    Parabéns pelo lindo blog e pelos poemas mais lindos ainda!!
    Abraços,
    Tandorí.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário e seja sempre bem vinda aqui no meu espaço.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...