quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Espasmos Alegóricos

Visualizações:



Espasmos de inspirações nesse sol
Que aquece e desgasta minhas palavras
Espasmos de dor sobre o lençol
Que me deixam insone nas madrugadas

Espasmos e lapsos de memórias
Tão antigas que deixei na encruzilhada
Espasmos pela água tão gelada
Que pela cachoeira foi a tempos derramada

Espasmos longos em um peito doentio
Que aquela tarde se banhava lá no rio
Rio de águas claras e de vida borbulhante
Que busca o mar nesse fluxo constante

Eu tive espasmos ao escrever tal poesia
Incerto ao verso vazado pelo punhal
Não fui direto, mas usei alegorias
Para entregar- me as castas luzes do arrebol

Também espasmos pelo sangue escorrido
Sono letárgico, desregrado e fatal
No seio eterno do universo escondido
Nos abraços escassos entre o bem e o mal


Jonas Rogerio Sanches
Imagem: Google

2 comentários:

  1. Jonas,vc sempre brilhante em suas poesias!Ficou muito bonita!Bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anne, boa tarde... Muito obrigado pelo comentário e pela visita.
      Um grande abraço para você ^_^

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...