segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Das Querências do Coração

Visualizações:


Eu queria o amor e a fantasia
mas consegui somente a poesia
dos dias flácidos calorentos
dos sopro refrescante do vento.

Eu queria sonhos e absurdos
mas consegui somente um insulto
das noites cálidas solitárias
da companhia de obscuros vultos.

Quis tantas coisas, tive o bastante,
quis tantas flores por um instante
tão rápido como a vida que passa
tão esdrúxulo quanto sua carapaça.

Quis quase nada, tive o bastante,
quis ser um pássaro a voar distante
mas, minhas asas estão em frangalhos
então repousei lá por entre os galhos.

Eu queria o amor e a fantasia
então mergulhei em poesia
versando noites, escrevendo dias;
semeando sonhos exuberantes.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...