quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Concatenando as Contemplações

Visualizações:



Sigo em frente e na mente tão latente
eu agradeço pelas alegrias e inspirações
que trazem a tona a poesia ao coração
que labuta no peito pulsantemente.

Sigo e, além disso, eu sorrio e digo
todas minuciosidades que observo
na flor, na dor, no amor e na ternura
e ao meu redor toda essa natureza pura.

Não há soberba e sim plena humildade,
já não há morte e sim infinda eternidade
de uma senda que a muito é trilhada
deixando versos no final das madrugadas.

Não há temor e sim grande enternecimento
dos atos e palavras engendrados nos momentos
onde um mergulho em introspecto alivia
e todas as dúvidas e receios esvanecem com o dia.

Sigo em frente e o que é da gente está guardado
atrás da porta ou além da curva do que foi trilhado
e se a coragem falta busco em luzes de ribalta
iluminar a mente que consciente relê a pauta.

E nas últimas palavras olvidadas em silêncio
esclarecimentos sutis vindos dos mentores
e nas últimas cores de um entardecer imenso
engrandecimentos nobres vindo dos atores.

E a peça da vida descerra as cortinas para eu te ver sorrir.

Jonas Rogerio Sanches

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...