terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Desgasturas de Palavras

Visualizações:


O meu vislumbre é desgastura de palavras,
são os meus verbos, minhas crias, minhas lavras;
os meus caminhos tortuosos são intensos
levam meus pés e minha mente aonde penso.

O meu devaneio é um cingir leve e profundo,
é prolixidez da polidez desse meu mundo
e, o mundo gira e viravolteia na carrapeta;
são voltas livres dentro dos livros desse planeta.

O meu sentimento é um momento liso e raso,
é a emoção da sensação, galardão do ocaso
que não desfaz tudo que nasce da minha sorte;
pois essa dança desde criança sorri à morte.

Os meus poemas são de emblemas desalinhados,
são metáforas líricas, analogias desse meu fado
que segue à risca o que escreveram pelas estrelas;
minha poesia qu’escapa à alma que é derradeira.


Jonas R. Sanches
Imagem: George Grie

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...