sábado, 15 de novembro de 2014

Sobre os Pássaros e Sobre os Poetas

Visualizações:


Há pássaros que cantam para a noite,
há pássaros que cantam para o dia,
há pássaros que voam em meus pensamentos,
há pássaros que cantam minhas poesias;

e, as poesias reverberam pelos longos anos
e, os poetas cantam com os pássaros
e, as poesias voam com os pássaros
noturnos, soturnos, diuturnos, e o som

ecoa pelas estrofes de pássaros e poetas.
Há pássaros que migram em poemas,
há pássaros que internam-se nos ninhos,
há pássaros que roubam todas as cores

e as carregam pelos campos e sertões,
e as imprimem pelos vastos corações
que titubeiam ante o canto apaixonado,
que se estremecem ante o canto das orações.

Há pássaros e há poetas em devaneios
que se enlevam em píncaros transcendentais;
eu sou apenas um poeta em revoada,
eu sou um pássaro que o tempo deixou para trás.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...