segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Complexidades Descomplexas

Visualizações:


Palavras coisificando coisas,
poesias descoisificando coisas,
o poeta transgressor de regras
que simplesmente não são usuais.

Pluridiversificação de devaneios,
pensamentos pluridimensionais,
o poeta edificador de insanidades
que unilateralmente à mente apraz.

Plantas em seus amores assexuados,
borboletas hermafroditas sem desejos
metamorfoseando em casulos sexuais
e, o poeta assiste abismado essa relação.

Palavras desconexas formidáveis,
poesias sem palavras, inenarráveis,
poetas que se escondem à nulidade,
e à verdade já não tem maternidade.

Destransfiguração do ser caótico
e a elaboração de um deus robótico
tecnologicamente de olhar inóspito
e, o poeta das coisas simples sobreviveu.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

4 comentários:

  1. Oi Jonas! Creio que a poesia pode ser simples nos seus sentimentos e não há necessidade de rebuscamentos. A palavra direta chega mais depressa ao coração. E hoje tem livro seu em meu blog. Obrigada!

    http://recantodosautores.blogspot.com.br/2014/08/sequelas-de-outono.html

    Bjs e boa semana,

    ResponderExcluir
  2. Lindo versejar e de efeito reflexivo. Vim pelo da Anne, vou te seguir. vem conhecer o Poesia do Bem se desejar me segue lá, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado... Vou dar uma passada no seu blog.

      Boa noite!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...