sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Meus Dóceis Fantasmas

Visualizações:


São dóceis meus fantasmas,
são como almas, são como armas;
são conscientes, são minhas dores
e os amores que a vida quis eu vi partir.

São dóceis os meus fantasmas,
são como as flores e as borboletas;
são siderais, de outros planetas
e os sonhos que a vida quis se quebraram.

Há se ainda fosse primavera
e a lua brilhasse em meus céus
não haveriam fantasmas e sim estrelas;
e as lágrimas que a vida trouxe seriam doces.

São dóceis os meus fantasmas,
são de lembranças boas e ruins;
são de momentos que eu já vivi
e a poesia que a vida trouxe eu escrevi.


Jonas R. Sanches
Imagem: Lula Cardoso Ayres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...