terça-feira, 3 de abril de 2012

Partida

Visualizações:


 Do meu velho barco avisto-te às falésias
Com olhar de pranto diante minha partida
Mas não me demoro em minha aventura
Guarde-se a mim em sua candura

Vejo seu aceno mergulhado em lágrimas
Seu triste olhar em meu barco partindo
Pelos sete mares não terei amantes
Pois meu coração rendeu-se a você

Guarde sua mácula em seu vestido branco
Guarde o seu amor que eu virei buscá-lo
Pois guardo no peito você minha bela flor
Estar longe de você é motivo de dor

Sei que tu me amas então não se demore
Ficarei olhando os dias ao horizonte
Aqui dessas falésias onde lanço um pranto
Por você estar agora tão distante


Jonas Rogerio Sanches

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...