terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Dos Jardins Alienígenas aos Poemas Planetários

Visualizações:


Minhas dores são de Marte,
minhas flores são de Vênus,
minhas cores de Saturno,
meus versos são planetários.

Minha senda é de Mercúrio,
meu pensamento de Plutão,
meu devaneio é de Urano,
minha poesia é coração.

Meu jardim é jupiteriano
com borboletas de Netuno,
cultivo rosas e rododendros
que crescem durante o ano.

Minhas orações alienígenas
para meus deuses siderais
são feitas em forma de poema
cantados pelos animais.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...