sexta-feira, 29 de maio de 2015

Correndo Atrás das Borboletas

Visualizações:


Corri atrás das borboletas no verão
para roubar-lhes as cores vívidas,
engoli flores de sabores intensos
e descansei minhas pálpebras no Panamá
ouvindo um merengue e passarinhos
com penas transparentes e cetim
de vestidos coloridos e amnésias
do Sr. Alzheimer nas esquinas do tempo
& o Sr. Parkinson tremeu bandeiras
em estádios bebendo refrigerante
de maça e usando cartola azul-marinho
& paquerando as moças da bilheteria
que mascam chicletes de menta
comprados nas barraquinhas de camelôs
que acordam as três e quarenta e sete
com despertadores chineses irritantes
na beirada da cama em cima do criado
mudo & surdo e a escova de dente na pia
espera por uma liberdade impossível
de adquirir nas sextas-feiras santas
e nos sábados de aleluia e nos domingos
onde o poeta estica suas pernas na cadeira
de vime & lê jornais da semana passada
onde as notícias são as mesmas de amanhã
e eu corri atrás das borboletas
queria ter asas pigmentadas
para voar de flor em flor nesse jardim sideral.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...