domingo, 17 de julho de 2016

O Poeta e o Passarinho em uma Manhã Álgida de Domingo

Visualizações:


O domingo amanheceu álgido
mas o céu era de azul índigo
sarapintado de nuvens albugíneas
que refulgiam aos raios solares
que ainda surgiam canhestros
a desorvalharem as flores multifárias
com suas cores variegadas e olores
que invadiam a atmosfera matinal
e, nas folhagens algumas gotas de aljôfar
para embeber a sede do passarinho
que bateu asas para poder cantar,
que bateu asas e abandonou seu ninho
e, nesse canto uma harmonia maviosa
fez o poeta despertar e admirar
e, com seus versos papalvos e incautos
fez-se também passarinho para duetar
com o bichinho de facetas multicores;
foram os dois pela manhã a versejar,
foram os dois pela manhã a revoar
todos os cimos e todos os sonhos
até poderem tornarem-se um só.


Jonas R. Sanches 
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...