domingo, 7 de agosto de 2016

Poesia Hiperbólica

Visualizações:


Nos esfíngicos segredos tão herméticos
a poesia extremamente hiperbólica
com curva natural de letras
rebuscando livre verbo
Noús vasto eterno
criando no elã
um mundo
hodierno
de paz
e luz
tangível
aos corações
dos caminhantes
e dos sãos buscadores
da verdade incognoscível
que paira entre os paradoxos
e nas antíteses respostas veladas
de uma poesia desenhada hiperbólica
no obscuro segredo eternamente hermético.


Jonas R. Sanches
Imagem: Vladimir Kush

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...