sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Cerveja

Visualizações:


Em rituais sumerianos
bebi-a em cálices entalhados
com escritas místicas
e receitas alucinógenas;
então morri e ressuscitei
num berço egípcio d’ouro
e bebi no seio farto materno
daquele leite maltado sagrado
até engasgar-me e padecer outra vez
então, renasci entre reis mesopotâmios
e degustei de virgens embebidas
naqueles barris eróticos insanos
mas, em regozijo eu paguei
o preço das mamárias fartas da rainha
que traiu-me na noite sórdida
então retornei ao profundo purgatório
mas, o sofrimento tornou-se riso
e o capeta pediu-me a receita;
deixou-me partir perante o trato
então era a Alemanha em guerra de fato
mas, então surgiu metamorfoseada
a pura bebida santificada
que tanto minha promessa enseja;
batizei-a como cerveja.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...