quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A Coruja e o Poeta

Visualizações:


A coruja e o poeta anoiteceram sorrateiros
seus olhos misturaram-se às estrelas
o piado e o versejado entrelaçaram-se
então a noite fez-se um poético canto
que ecoou pela varanda brusca do universo
que rebateu no infinito aqueles versos
que reverberavam no infinito do longínquo
e retornavam refinados aos meus tímpanos...
A coruja e o poeta anoiteceram sorrateiros
suas asas sobrevoaram céus e sonhos
o poema e o piado foram ao vento lançados
então a noite fez-se um lúgubre encanto
que enfeitiçou a floresta dos pássaros noturnos
que revoaram e carregaram o ritmo cadente
que ressoava a música umbrálica do tempo
e retornava para adormecer na ampulheta.


Jonas R. Sanches
Imagem: Krachtdier Sjamanisme

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...