sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Lembranças das Sequelas Esquecidas nas Sarjetas Silenciosas de uma Rua Muda e sem Calçada

Visualizações:


Sequelas distorcidas adormecidas
nos vãos das sarjetas silenciosas
daquelas ruas rachadas pelo tempo
e das calçadas sem pegadas novas
somente a dor de antigamente
grafada nos pesadelos da noite
que escorreram na enxurrada
que foi deixada pelo temporal
naqueles tempos antes d’eu nascer
mas, inda era tempo de boa poesia
dos velhos imortais poetas mortos
e, eu do ventre rememorava
tudo aquilo que eu pariria das letras
e deixaria escrito bem antes d’eu nascer
para algum leitor da posteridade
com óculos de fundo de garrafa ler
e se assustar com tudo aquilo
que inda não foi, mas, nem será;
foi alucinação, contração e ficção
do meu quase prematuro pensamento
que sobreviveu a mais uma poesia
e adormeceu naquela mesma sarjeta
cheia de sequelas sujas e silêncio.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...