quarta-feira, 26 de agosto de 2015

De um Repontar de um Sol Eterno

Visualizações:


O amanhecer trouxe-me o sol
em um céu azul desanuviado
mas a lua ainda era visível
causando no peito o paradoxo
e na reminiscência da noite a antítese
que é a poética reversa da luz
mas, é a residência de mil estrelas
mas, é o lar dos filhos dos cometas
mas, é o berço onde dormem planetas;
o amanhecer me trouxe o blues do dia
em rifes mansos de uma guitarra cósmica
que concebe a criação em um jardim do Éden
ou em mil Babilônias com vozes do inferno
queimando as almas nuas no ressoar do inverno;
o amanhecer trouxe-me a poesia
vestida em um elã de cores matutinas
a pintalgar o espírito que é pureza e canícula
a adormecer de novo para uma nova vida.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...