quinta-feira, 11 de junho de 2015

José Escreveu Sobre o Que Viu... José era um Poeta Antigo...

Visualizações:


Eu junto tudo que vivo e vejo
em um maciço devaneio literário
que esconde e expõe significados;
basta o manejar da língua mãe

que abre o leque da sensibilidade
e reconstrói sua sintaxe ao elã
do predicado que é alado e neologista
quando descreve à palavra do amanhã.

A cruz dizendo o duvidoso da encruzilhada,
a cruz sangrenta do calvário dos martírios,
a cruz vermelha coroada de clemência,
a cruz do louco que nem sabe a oração;

basta o reflexo do complexo da língua
que mostra aos olhos toda uma compilação
do que era antes, o sujeito e a condição
que a Mater propõe aos olhos da evolução.

Eu junto à cruz, eu junto o medo e o grito
num reverbero que estremece a alma
mas, o correto não é certo do que disse
e, então a noite escurece nessa mesmice.


Jonas R. Sanches
Imagem: Ilustração de José Manuel Saraiva para o livro Antologia Poética de Cesário Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...