terça-feira, 19 de maio de 2015

Sobre os Pássaros à Minha Varanda

Visualizações:


Sentei à varanda do quintal
e alimentei a minha alma à visão,
ali no chão a reunião de passarinhos,
pardais e melros, tico-tico e canarinho.

Dentro do âmago coração titubeante
pelo trinar mavioso de um sabiá
no mamoeiro vislumbrei o alimentar,
satisfação pela conjectura do olhar.

Deitei o espírito no indício de esplendor,
no azul esbelto das penas de um sanhaço
a beliscar jabuticabas em seu regaço,
a estridular uma canção ao coração.

Semblante calmo àquela vermelhidão
do tiê-sangue que veio lá do sertão,
e tão bonito agora a imagem que ilumina
nas penas alvas daquele galo da campina.

Pássaros livres, reunião de passarinhos;
todos contentes com seus filhotes no ninho,
e eu aqui poetando  minha felicidade
ao alimentar a passarada, moradora da cidade.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...