quarta-feira, 15 de abril de 2015

O Poeta e a Açucena

Visualizações:


Poeta em segredos transversos
gritados em poemas e versos
tão altos que acordam esse mundo
capenga, lenga-lenga, vagabundo

e a rota é o caminho estelar
que leva por vias siderais
para colher flores alienígenas
e fazer buquê ao meu grande amor.

Poeta em segredos contados
baixinhos em seu pé de ouvido
que é lindo de olor de açucena
que eu beijo quando está dormindo

e a rota é vereda incessante
que enleva à planetas distantes
de jardins vastos alienígenas
onde terminaremos nossas vidas;

onde seremos sementes...
Semente de açucena rara,
semente de poeta hereditário,
e florirão sóis à aquecerem corações.


Jonas R. Sanches

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...