quinta-feira, 19 de março de 2015

Soneto do Jardineiro Sonhador

Visualizações:


Vastos são meus devaneios noturnos
enveredando os píncaros e sonhos
mas, os passos leves são soturnos;
diuturnos e os medos são tão estranhos.

Vastos são meus sentimentos por ti
apaixonantes momentos tão nossos
e, na noite nossos eus, sucumbi;
teus encantos são doces, travessos.

Vastos são os nossos devaneios sutis,
somos de sonhos luzentes juvenis
e, nos jardins tu é a rainha açucena

e eu, jardineiro do universo sem fim
regando teus botões de flor menina
para desabrochar no âmago de mim.


Jonas R. Sanches
Imagem: Beth Ferraz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...