sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Por Detrás da Chuva

Visualizações:


Era o sol espiando por detrás da chuva
e as gotículas brilhavam arco-íris,
nuvens escorriam pelo firmamento
e as flores bocejavam umedecidas.

Agradabilíssima tarde de quase verão
vislumbrando o contentismo dos pássaros
esvoaçando em trinares argutos
e banhando-se na pocinha ao meio-fio.

O tilintar do gotejar na minha janela
ditou o ritmo e a rima do versejar
que marcha em passos de amolgadela
em direção à sensação crepuscular.

Era o poeta espiando por detrás da chuva
e a inspiração vestiu-se como uma luva
por linhas tortas os versos retos do coração
que titubeia e ricocheteia como trovão.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...