quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pensamentos Heliotrópicos

Visualizações:


Transição anímica hominal,
transmutação poética alquímica,
evolução sintática pragmática
em momentos destros rítmicos.

A poesia então é simples poesia
transubstanciada em doiro verso
paradoxal; antítese cerebral
entre minha fuligem neural.

A poesia é sempre a poesia
e há emaranhados espasmódicos
entrelaçando os versos módicos
e o pensamento é o vento plural.

Poesias transistoradas ou valvuladas
reverberantes em recitais uivantes;
alcateias lúdicas de lobisomens,
assembleias rústicas de retirantes.

Retiro a flor do caule e planto-a no verso
e, a estrofe parecer-lhe-á o meu jardim;
aos olhos do mundo simples arranjos azuis
aos meus as cores floríferas dos heliotrópios.

Transição arcádica substancial,
transmutação lírica pseudo-floral,
transubstanciação supra espacial
do poema, da poesia, do devaneio.

E há na esquina das sereias
 pensamentos heliotrópicos...


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...