terça-feira, 25 de novembro de 2014

Na Força da Letra

Visualizações:


Na letra ocultei o vento
e a árvore e o pássaro azul,
na letra algures o momento
e o rebento violento do coração.

Na letra a célula e o planeta
e o macro e o micro e o cosmo,
na letra o hermético elemento
e o tormento dissolvido em lágrimas.

Na letra o princípio e o final
e o meio entremeio às flores,
na letra o iniciático punhal
e os segredos velados do bem e do mal.

Na letra púrpura um verso magenta
e a cor escarlate é o sangue da rima,
na letra é o poeta e sua matéria prima
e a essência de tudo se funde no nada.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...