quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Soneto de um Silêncio Vespertino

Visualizações:


Momento intenso de silêncio interior
intercalando algum riso, alguma dor,
vislumbre profundo, algo transcendental
que vai transpondo a noção de bem e mal.

Momento oco em silêncio vespertino,
recordações de quando era menino
mas vai o tempo deliberadamente
e o que fica são as sequelas na mente.

Momento imerso em verso de soneto
que discorre o profundo sentimento
que é pululante dentro do coração,

que é repleto de discreta sensação;
momento reto, disparate em poesia
embriagante de sóbria emoção e alegria.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...