quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Engendrando Poesia ao Amanhecer

Visualizações:


A palavra solta entre os versos
pronta à engendrar a poesia
arquitetada pela estrela recolhida
e replantada nos céus do meu jardim.

A palavra dispersa em pensamento
que rocamboleia dando luz ao verso
engendrado na epígrafe do universo
que no poema é um gesto infinito.

A palavra rebuscada intumescida
pela umidade de um olhar choroso
que livre escorre pelos rios da vida
em seu caminho longo e tortuoso.

Palavreados versificados poeticamente
paridos do ventre poético naturalmente
em leito desfeito e refeito, até rarefeito;
de um jeito só meu, repleto de trejeitos.


Jonas R. Sanches
Imagem: Saturno de Edu Monteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...