quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Do Princípio da Incógnita

Visualizações:


Pluridiversificação de devaneios,
eclosões neologistas poéticas,
erupções vastas vocabulares,
sempiternamente inspiratórias.

A poesia complexa emerge das cinzas
dos restos mortais de uma fênix ressuscitada
que flamejante sobrevoa os pensamentos
em uma dança incessantemente ideal.

Poeta esdruxulamente pictórico
entre pinceladas de verbos inanimados,
sequelas de um poema filantrópico
com vestígios de prodígios misantropos.

Dicionários centenários inacabados
tentam explicações plausíveis impossíveis
sobre a palavra que indetermina o sentir;
sobre a alma de cancioneiros e trovadores.

Poeta silenciosamente gritante
entre ecos que ribombem miscigenações
entre versos fluídos e olhares inertes
e, o final é apenas o princípio da incógnita.


Jonas R. Sanches
Imagem: Salvador Dali

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...