domingo, 24 de agosto de 2014

Soneto de um Entardecer Merencório e Nostálgico

Visualizações:


Novamente o entardecer emociona
e o algoz desse momento é merencório,
as vozes dos pensamentos são uníssonas
cantando a canção com olhar peremptório.

O sol que aquece esvai-se no seu partir
deixando as cores cruas no horizonte,
sensação tira a vontade de sorrir
e a morte mostra-se vil e simbionte.

Em um soneto essa dor crepuscular
e no devaneio minha nua nostalgia
que não alivia a vontade de te amar,

dor incessante que priva-me à alegria
então, deixo no verso a letra alada;
letras do amor que tenho pela amada.


Jonas R. Sanches
Imagem: Alexander Matev

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...