sábado, 2 de agosto de 2014

Recolhido em Versos

Visualizações:


Eu me recolho ao verso
imerso em mar de poesia
e, deixo passarem os dias
e, deixo a noite poetar.

Eu me recolho às luzes
acolhido entre as estrelas
e, deixo passarem cometas
e, deixo a galáxia girar.

Eu me recolho ao verso
imerso em mar de alegria
e, deixo passarem as feridas
e, deixo brotarem margaridas.

Eu me recolho às luzes
hipnotizado em seu olhar
e, deixo passar o tempo
e, deixo minh’alma te amar.

Eu me recolho ao verso
imerso em mar poético
e, deixo passarem os séculos
e, deixo as letras se eternizarem.


Jonas R. Sanches
Imagem: Katouzian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...