terça-feira, 26 de agosto de 2014

Devaneio Filosófico de Amor

Visualizações:


Como é bom Amar Alguém, de verdade, com o âmago da alma e com as fibras da carne, e; reciprocamente ser amado, na mesma medida, como houvéssemos nascido um para o outro... Então eu penso, reflito, e faço perguntas, não quero respostas, quero intensamente sentir todas as sensações possíveis e tentar transformá-las em uma prosa ou em uma poesia, poesia pitoresca que chega perto de ser singela, singelezas e maravilhamentos reviravolteando dentro às entranhas, sensações que fincam navalhas na carne; mas, reconversando o que foi dito e reescrito, desde o amor real nasceu o veredicto, foi do amor candura que nasceram os mitos, mitos de Eros, Anteros, mitos quase já esquecidos... Como é bom Amar Alguém... Ah, como é bom; quando esse Amor desperta em nós a vontade em verdade que é a luz da força motriz.


Jonas R. Sanches
Imagem: Shanti Prema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...