domingo, 15 de junho de 2014

Versos aos Adeptos

Visualizações:


No místico poetar resplandecente
minh’alma resumida entre agouros
que surgem em vislumbres incandescentes
de eras d’onde aprendi o segredo do ouro
que deveras outrora era chumbo pesado
que agora em sutil pensamento foi transmutado
e nas linhas que preencho a esmo com ternura
todo o aprendizado da magia em candura
que por tempos no subconsciente é o que perdura
fazendo das lidas sofridas a sapiência pura
e àqueles que compreenderem a voz do adepto
deixo aqui alquimia repleta do eco do incerto
que é aquela voz que move amores e montanhas
que é aquele grito poético vindo das entranhas.


Jonas R. Sanches
Imagem: Círculo de Cabala aos Exús

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...