quinta-feira, 26 de junho de 2014

Soneto a Esperar a Poesia

Visualizações:


Enquanto eu fico a esperar a poesia
observo no horizonte o raiar do dia
e as palavras que jorram são de amor
amenizando o mais profundo da dor.

Enquanto eu fico a esperar a poesia
eu observo os pássaros em cantoria
e a palavra que surge é multicor
revigorando a minha alma de esplendor.

Enquanto eu fico a esperar em solidão
escuto o timbre ao bater do coração
tão rubro e calmo nessa sensação,

dessa espera eis que brota um soneto
retratando a paz desse momento;
um mergulho no algoz do pensamento.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...