domingo, 22 de junho de 2014

Soneto de um Despertar na Madrugada

Visualizações:


De repente a madrugada desperta
para um novo verso um tanto confuso
de um sonho louco um tanto conciso
com a estrela flamejante que é certa

e, que guia a minha alma inócua e incerta
por caminho enveredado e obtuso
deixando lá atrás aquilo em desuso,
afrouxando a vida incisa que aperta.

De repente a madrugada explode
e então esse soneto em verso eclode
derramando a letra nua que sustenta

e alimenta o pensamento puro e límpido
e, a luz que dele irradia me alimenta;
e, o olhar de luz poética é puro e ávido.


Jonas R. Sanches
Imagem: Arte Maçônica retratando Sirius, a Estrela Flamejante, como o destino da viagem do maçom. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...