sábado, 21 de junho de 2014

Soneto de um Coração em Meditação

Visualizações:


E foram tantas as coisas vividas,
e foram tantos tropeços nas vidas
que aprendi a cair e logo levantar
sem me ferir e nunca pestanejar.

E foram tantos segredos contidos,
e foram tantos os ombros amigos
que conheci o meu lado de humano
e assim tracei um novo poético plano.

E foi de uma lembrança este soneto
e o verso que rima é meu introspecto
que nasce em uma fugaz meditação;

momento profundo ouvindo o coração
com sua voz macia que grita no peito
quando o corpo se desprende do leito.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...