quinta-feira, 29 de maio de 2014

Dança das Antíteses e dos Paradoxos

Visualizações:


Eu vejo a dança da vida
e ouço a música do cosmos,
eu sinto a dor na ferida
e dilato a pupila dos olhos.

Eu vejo a vida que segue
e vivo a vida presente,
lembranças não me perseguem
e os sonhos são vivos na mente.

Eu vejo o verso da vida
e verso a vida querida,
eu ouço o verso reverso
que brota na poesia.

Eu vejo a luz desse dia
e brilho o sol em meu peito,
eu brilho a noite de estrelas
e amanheço entre trejeitos.

Eu danço a dança da vida
e a poesia é minha melodia,
eu danço à luz das estrelas
e canto essa poesia

mesmo que seja de dia
ou seja a noite dos tempos,
mesmo que falte a alegria
quando eu dormir ao relento.

Eu canto e danço a essa vida
pois minha alma é infinda,
eu componho minhas poesias
com letras maravilhindas.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...