segunda-feira, 5 de maio de 2014

Continuação da Continuação

Visualizações:


Despertei indiferente,
sussurrei alegorias,
refleti subitamente
e a noite se desfez em dia.

Poetei concomitante,
versejei à maresia,
mas não foi o bastante;
as ondas carregaram as letras.

Pranteei continuamente,
foram lágrimas metafóricas,
foram rios que verossímeis
carregaram as agonias.

Calculei todos meus dias,
dedilhei a flor do vento
já não havia mais tempo
de reaver minha alegria.

Retomei o olor das rosas,
enfrasquei nas melodias,
eram notas desditosas
que nas rimas se partiam.

Renasci então poeta,
ressurgi como um asceta,
eu andei de bicicleta,
eu fui até o fim do dia.

Adormeci em berço esplêndido,
eu sonhei com outra vida,
vislumbrei o que é eterno
então curei minhas feridas.


Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...