terça-feira, 13 de maio de 2014

Altares do Desamor

Visualizações:


Senti o gosto do sangue
que escorria pelas gretas do universo,
era o sangue dos deuses
que morreram nas batalhas;

e foram fumegados altares
nos cumes das montanhas do inferno,
foram perfumes raros
tirados dos ossos de Afrodite;

e o amor dos homens cessou
nas guerras que ceifaram todos os filhos,
eram os filhos de Adão,
eram herdeiros de Adão Kadmon.

Senti o gosto do sangue
que escorria enfurecido pelo tempo,
era um tempo de demônios
que pariram seus filhos na terra;

e foram erigidos altares
e, foram oferecidos sacrifícios;
enquanto o amor se desintegrou
e as luzes dos mitos anoiteceram;

e na última poesia um frio invernal,
e as quimeras do poeta eram infernais;
mas, amanheceu e o sonho partiu;
mas, uma nova era surgiu com a primavera.


Jonas R. Sanches
Imagem: Gustavo Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...