segunda-feira, 21 de abril de 2014

Profano

Visualizações:


Nos inóspitos desertos do céu
espelhos que refletem infernos
engolindo as impurezas do fel
que assolam a garganta nos invernos.

E as religiões que prometem o mel
degeneram a essência do eterno
e fazem da casa do pai um mausoléu
denegrindo o teorema sempiterno.

Versos tingem de sangue às máculas
como fossem as vestes de dráculas
famintos por novas literaturas;

santo graal em bacantes impuras
e, o nada preenche mortífera existência
e, a alma intumescida clama por clemência.

Jonas R. Sanches
Imagem: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...