domingo, 30 de março de 2014

Caminho das Roças da Vida

Visualizações:


Pego a viola
em contento estremecido,
par de esporas
e um abrigo
pra guardar meu alazão.

Pego a estrada
no surgir da madrugada,
dou um beijo na amada;
faço o laço apertado
e sigo a senda enluarada.

Vida tremenda
vou carregar minha tenda,
vou ao mundo tal qual cigano
sem destino, pelos anos;
buscando realização.

Colherei flores
no caminho de retorno,
levarei no meu estorno
usarei como um suborno
pra ganhar seu coração.

Depois de ganho
serei feliz com a conquista
e tu será minha benquista,
te acolherei entre meus braços
e tecerei sua poesia.


Jonas R. Sanches
Imagem: Maria Helena de Itabirito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...